Sinfônica de Piracicaba faz concerto em prol do Lar dos Velhinhos

Sinfônica de Piracicaba faz concerto em prol do Lar dos Velhinhos
A Orquestra Sinfônica de Piracicaba recebe a maestrina Érika Hindrikson e o pianista Pablo Rossi como solista no dia 12 de setembro, às 16h30 e às 19h45, no Teatro do Engenho. O concerto é em prol do Lar dos Velhinhos, com a troca de ingressos por um litro de leite integral. A realização é do Ministério da Cultura e da Secretaria Municipal da Ação Cultural, com patrocínio da Hyundai, Caterpillar e Raízen, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.
 
Foto: Sylvia Masini
A regente convidada, Érica Hindrikson, atua desde 2012 como diretora da Orquestra Sinfônica Jovem Municipal de São Paulo. Ela venceu, em 1995, o concurso jovens solistas da Orquestra Experimental de Repertório (OER), onde atuou, de 1996 a 2000, como regente assistente do maestro Jamil Maluf. O pianista Pablo Rossi, que é natural de Florianópolis e vive em Bruxelas, na Bélgica, apresentou mais de 60 recitais nos Estados Unidos e em vários países da Europa e América Latina.
 
O programa traz as obras Abertura Festiva, de Ernst Mahle, Suite Karelia, de Jean Sibelius, Omaggio a Berio, de André Mehmari, e Rhapsody in Blue, de George Gershwin. Regente titular e diretor artístico da OSP, o maestro Jamil Maluf explica que o repertório segue a vertente adotada desde o início da temporada, a de dinamizar a programação na nova fase da Sinfônica. “A orquestra é um instrumento de grande versatilidade, capaz de se expressar das mais diversas maneiras e gêneros musicais, e é isso que procuramos mostrar em nossos concertos.”
 
A escolha de uma peça de Mahle é uma forma de homenagear o maestro alemão radicado na cidade, onde fundou em 1953 a Escola de Música de Piracicaba. A peça Suite Karelia, obra pós-romântica composta em 1893 por Sibelius, é uma homenagem aos 150 anos de nascimento do compositor finlandês, um dos mais populares do fim do século 19 e início do 20. Já Omaggio a Berio é baseada na música de Claudio Monteverdi, com a qual André Mehmari venceu o concurso nacional de composição Camargo Guarnieri, em 2003.
 
A peça que encerra o programa, Rhapsody in Blue, traz a atuação de Pablo Rossi ao piano. A composição combina elementos de música clássica e do jazz. É uma espécie de caleidoscópio musical da América do Norte, que reflete a vitalidade nacional e o espírito metropolitano de Nova York, de onde o compositor é natural. Gershwin compôs várias trilhas sonoras para musicais e filmes de Hollywood e Rhapsody foi utilizada no filme Fantasia 2000, da Disney.
 
PATROCÍNIO – Este é o primeiro concerto desde o início da temporada, em abril, com recursos da Lei Rouanet e patrocínio da Hyundai, Caterpillar e Raízen. Graças ao aporte das empresas e a subvenção da Prefeitura do Município de Piracicaba, as apresentações da Sinfônica em comemoração aos seus 115 anos seguem até dezembro. “A OSP já faz parte indissociável da vida cultural de Piracicaba, e isso é a prova definitiva de o quanto a cidade esperava por ter uma orquestra sinfônica profissional de qualidade, que desenvolvesse uma programação contínua”, avalia Jamil.
 
A captação de recursos para o projeto integral permanece aberta. A intenção, agora, é conquistar a adesão também de pessoas físicas, por meio da um percentual do imposto de renda devido. Para Jamil Maluf, trata-se de uma alternativa para dar segurança financeira à orquestra e também de envolver a comunidade no projeto e seu desenvolvimento. A temporada é realizada com o apoio cultural da Empem (Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle), Jornal de Piracicaba, Revista Arraso e Rádio Educativa FM.
 
Sobre o caráter social do concerto, de apoio ao Lar dos Velhinhos, o maestro lembra ser de extrema importância que as orquestras sinfônicas estejam antenadas com a vida cotidiana e necessidades das comunidades em que estão inseridas. “Nesse sentido, concertos beneficentes para as mais diversas causas, por exemplo, deveriam ser regularmente agendados”, destaca o maestro, lembrando que o formato será utilizado sempre que possível.
 
A palestra O Meu Concerto de Hoje acontece apenas na apresentação das 19h45, sendo ministrada por Jorge Coli, professor de história da arte e da cultura na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), onde dirige o Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.
 
SERVIÇO – Concerto da Orquestra Sinfônica de Piracicaba. Sábado, 12 de setembro, no Teatro Municipal Erotídes de Campos (avenida Maurice Allain, Parque do Engenho Central). Horários: 16h30 (ensaio aberto ao público) ou 19h45 (palestra e concerto). Ingressos: 1 litro de leite integral, em prol do Lar dos Velhinhos. Distribuição a partir das 14h. Classificação livre. Mais informações: (19) 3413-5212.
 
ASSESSORIA DE IMPRENSA DA OSP
Rodrigo Alves – (19) 99147-5733