Estágio para Sinfônica de Piracicaba atrai 320 candidatos

Estágio para Sinfônica de Piracicaba atrai 320 candidatos
As 17 vagas para estágio na Orquestra Sinfônica de Piracicaba atraíram 320 instrumentistas, de seis estados brasileiros. A audição para escolha dos selecionados teve início nesta quinta-feira, 5, e segue até o domingo, 8, sob coordenação do maestro Jamil Maluf. O resultado será divulgado até o dia 12.
 
As salas da Empem (Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle) abrigam o processo seletivo, aplicado por Maluf, regente titular e diretor artístico da Sinfônica, e pelo violoncelista André Micheletti, regente assistente e diretor artístico associado, além do trombonista Emerson Teixeira e dos violinistas Celisa Amaral Frias e Luiz Fernando Fischer Dutra.
 
A iniciativa faz parte das comemorações aos 115 anos da Sinfônica, completados este ano, cujo projeto prevê a criação do Centro de Estudos Musicais, voltado ao aperfeiçoamento da técnica e da performance dos estagiários, e a realização de concertos mensais e didáticos, com foco na formação de plateia qualificada para a música sinfônica.
 
Para Maluf, a procura é alta e se justifica pela “carência de bons projetos, que reúnam profissionais com experiência e autêntico interesse em transmitir conhecimento e formar os melhores músicos para atuar na vida musical do nosso país”, destacou o maestro, que foi diretor artístico do Theatro Municipal de São Paulo e criou e dirigiu a Orquestra Experimental de Repertório.
 
Para o teste, os candidatos executam uma peça de livre escolha e os percussionistas apresentam uma peça para tímpano, caixa e xilofone. Segundo o maestro, as avaliações seguirão critérios que somarão a nota da performance, com os créditos da biografia de estudos e das atividades musicais. O candidato que obtiver nota igual ou superior a 9 entra no quadro de profissionais. Para o quadro de estagiários a nota mínima é 8.
 
Na avaliação de Micheletti, os instrumentistas inscritos perceberam a idoneidade do projeto, considerado de ponta no Brasil. “Isso mostra o quão pioneira e o quanto na vanguarda Piracicaba pode estar em relação à música erudita”, avalia o violoncelista, ao lembrar que o objetivo é que os contemplados participem do concerto de abertura da Sinfônica, previsto para 11 de abril no Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Engenho Central.
 
Ele acredita ainda que o nome do maestro Jamil Maluf, reconhecido no cenário da música clássica no país, impulsionou o interesse dos instrumentistas​ das regiões mais distantes, muitos deles profissionais em orquestras tradicionais​. “É claro, devemos também a todo o esforço da direção da orquestra, que concebeu um projeto de altíssimo nível para este ano comemorativo.”
 
INSCRIÇOES – Dos 320 inscritos, mais de 50 são de Piracicaba. A procura foi grande por instrumentistas de São Paulo e Tatuí, com mais de 30 inscrições de cada cidade. Dos demais estados há concorrentes de Macaé e Seropédica, ambas no Rio de Janeiro, Natal (RN), Belo Horizonte (MG), Belém (PA) e Brasília (DF).
 
Os inscritos de cidades próximas à Piracicaba são de Americana, Araras, Bragança Paulista, Campinas, Charqueada, Conchal, Hortolândia, Indaiatuba, Ipeúna, Jaguariúna, Limeira, Nova Odessa, Mogi Mirim, Rio das Pedras, Rio Claro, Santa Gertrudes, Saltinho, Santa Bárbara d'Oeste, Sorocaba, Sumaré, Valinhos e Vinhedo.
 
Também chegaram inscrições de outras cidades do interior, a saber: Araçoiaba da Serra, Atibaia, Campo Limpo Paulista, Carapicuíba, Cubatão, Diadema, Espírito Santo do Pinhal, Guainazes, Guarulhos, Ibiúna, Itu, Osasco, Pirassununga,  Pedreira, Ribeirão Preto, Santo André, São Caetano do Sul, São Vicente, Sertãozinho, São Carlos, São Roque e Várzea Paulista.
 
MAIS INFORMAÇÕES À IMPRENSA:
Rodrigo Alves – rasilvad@gmail.com | (19) 99147-5733