Sinfônica de Piracicaba encerra temporada com Tributo a Billie Holiday e recebe Bebé Salvego, cantora de 12 anos

Sinfônica de Piracicaba encerra temporada com Tributo a Billie Holiday e recebe Bebé Salvego, cantora de 12 anos
Na data em que completa 12 anos de idade, ela tem uma missão inédita em sua carreira: atuar ao lado de um conjunto de 115 anos de trajetória. Bebé Salvego, apaixonada por jazz, é a cantora convidada para o encerramento da temporada 2015 da Orquestra Sinfônica de Piracicaba, no Tributo a Billie Holiday. Sob regência do maestro Jamil Maluf, o concerto começa às 16h30 de sábado, 12, no palco externo do Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Engenho Central. A entrada é gratuita.
 
A junção da música erudita com outros estilos faz parte da filosofia de trabalho do maestro Jamil Maluf, que esteve por 34 anos no Theatro Municipal de São Paulo, do qual foi diretor artístico e regente titular das Orquestras Sinfônica Jovem Municipal e Orquestra Experimental de Repertório, por ele criada em 1990. Durante todos esses anos, o maestro promoveu concertos com estrelas da música nacional e internacional como o Sepultura, Itamar Assumpção, Lenine, Madredeus, Wynton Marsallis, Gal Costa, Zizi Possi, Maria Gadú, Arrigo Barnabé, Hermeto Paschoal e Premeditando o Breque, entre muitos outros.
 
Durante reunião com a diretora do Teatro do Engenho Central, Heloísa Guerrini, o maestro assistiu a uma interpretação de Bebé para Crazy He Calls Me, no YouTube. Bebé começou a se interessar por música nos primeiros anos de vida e fez sua primeira turnê em 2012, no Sesi e no Sesc de várias cidades paulistas. Foram 14 shows com repertório infantil, acompanhada de Taís Reganelli, suíça radicada no Brasil. Em 2014, na Virada Cultural Paulista em Piracicaba, fez o show Brincadeira Preferida.
 
“Foi amor à primeira vista”, diz Jamil, que conferiu a participação da garota no Programa do Jô, onde Bebé ganhou um microfone vintage, um sonho desde o início da carreira, aos oito anos, por influência do pai, o violonista, guitarrista e baixista Otiniel Aleixo, o Legal, e a mãe, Alessandra Salvego, produtora musical. “Sou fã ardoroso da Billie e tenho todas as suas gravações. Quando soube que Bebé estava com esse repertório, fechei o programa na hora. Foi uma maravilhosa coincidência”, diz o diretor artístico e regente titular da OSP.
 
A participação de Bebé Salvego acontece na segunda parte do concerto, acompanhada do pai na guitarra e dos instrumentistas Fabio Augustinis (bateria) e Felipe Brisola (baixo). Ela interpreta Cheek to Cheek, Crazy He Calls Me, They Can't Take That Away From Me, Fly Me to the Moon e I Can't Give You Anything But Love. Jamil Maluf incluiu ainda a canção Maninha, de Chico Buarque. As peças que serão apresentadas receberam orquestrações de Miguel Briamonte. “Comecei a misturar as linguagens do erudito e do popular em 1983, no célebre concerto com Arrigo Barnabé, e não parei mais. Gosto de música ocidental, oriental, indígena, etc, desde que tenha qualidade e emocione”, destaca Jamil Maluf.
 
Para a primeira parte do concerto, Jamil programou a abertura da opereta O Morcego, de Johann Strauss, as composições Aí Cavaquinho e Ave Maria, de Erotídes de Campos, além de Carinhoso, de Pixinguinha, e Tico-tico no Fubá, de Zequinha de Abreu. As orquestrações das peças foram feitas por Egildo Rizzi, piracicabano que atuou como regente titular da Sinfônica de Piracicaba de 1996 a 2012, ano de sua morte.
 
PALCO EXTERNO – Diferente dos demais concertos da Sinfônica de Piracicaba, realizados no interior do Teatro do Engenho, a apresentação de encerramento da temporada acontece na área externa, no palco retrátil. Uma cobertura será instalada para a proteção do público e, com isso, a capacidade foi ampliada para aproximadamente 1.000 pessoas. 
 
Os primeiros 30 minutos do programa terão a apresentação do Coro do Projeto Guri – Polo Piracicaba, sob regência da maestrina Vanessa Zambão. Os 60 integrantes, entre 9 e 17 anos, entoam Vilarejo, de Marisa Monte; Aonde quer que eu Vá, de Herbert Viana; Don't Stop Believin', de Journey; e os medleys com obras de Adoniran Barbosa e do musical Grease, adaptados por Vanessa e Vinícius Polezer.
 
A realização é do Ministério da Cultura, Prefeitura do Município de Piracicaba e Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural), com patrocínio da Raízen, Hyundai e Caterpillar, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet. São apoiadores culturais a Empem (Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle), Maison Vivenda Buffet, Jornal de Piracicaba, Revista Arraso e Unimed Piracicaba. 
 
A Rádio Educativa FM, também apoiadora, fará a transmissão do concerto e levará para o Teatro sua equipe de jornalismo, com entrevistas ao vivo no intervalo da primeira e segunda partes do programa. Para acompanhar a cobertura sintonize 105,9 FM ou acesse o site www.educativafm.com.br.
 
SERVIÇO – Tributo a Billie Holiday, com a Orquestra Sinfônica de Piracicaba. Sábado, 12, às 16h30, na área externa do Teatro Municipal Erotídes de Campos (av. Maurice Allain, 454, Parque do Engenho Central). Entrada: 1 quilo de alimento não perecível (exceto sal), em prol do Banco de Alimentos do Fundo Social de Solidariedade. Mais informações: (19) 3413-5212 e www.fb.com/sinfonicapiracicaba.
 
ASSESSORIA DE IMPRENSA DA OSP
Rodrigo Alves – (19) 99147-5733