Sinfônica de Piracicaba divulga músicos aprovados em seleção

Sinfônica de Piracicaba divulga músicos aprovados em seleção
A Orquestra Sinfônica de Piracicaba informa a relação dos instrumentistas profissionais e estagiários selecionados para as vagas de violino, contrabaixo, trompa e percussão. Os nomes foram escolhidos entre 185 candidatos, de oito estados brasileiros, que participaram de audições no último sábado, 20, sob coordenação do diretor artístico e regente titular Jamil Maluf, na Empem (Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle).
 
O número de inscritos e a qualidade dos candidatos surpreendeu a banca avaliadora, composta também pelo violoncelista André Micheletti, regente assistente e diretor artístico associado da Sinfônica, o percussionista Daniel Lima e o violinista Samuel Pires de Lima, ambos chefe de naipe de percussão e spalla da OSP, respectivamente, além de Emerson Teixeira, trombonista da Sinfônica de Piracicaba.
 
Dos 185 inscritos, o maior número foi para violino, com 94 candidatos. Também se inscreveram 34 instrumentistas para percussão, 25 para contrabaixo, 24 para trompa e 8 para oboé, sendo que neste caso não houve aprovados. Participaram da audição instrumentistas de 62 cidades, de 8 estados (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Santa Catarina, Maranhão, Espírito Santo e Bahia). As cidades com maior incidência foram São Paulo (30), Campinas (17), Tatuí (15), Piracicaba (14), Sorocaba (14) e Ribeirão Preto (7).
 
Na avaliação do maestro Jamil Maluf, a Sinfônica de Piracicaba cumpre, mais uma vez, uma lacuna no mercado de trabalho para o músico, marcado por poucas oportunidades. “O nível dos candidatos na audição foi extremamente alto. Isso comprova que a Sinfônica de Piracicaba já está atraindo os melhores talentos em seus testes de admissão. Prova também que, ano a ano, o nível do músico no Brasil aumenta e que o Brasil tem muito mais músicos talentosos do que o mercado pode assimilar. Numa paisagem como esta, a OSP aconteceu no momento certo e seguirá o seu caminho de forma ascendente.”
 
Micheletti também compartilha da opinião que há muitos músicos capacitados em busca de uma posição. “A OSP colabora para suprir esta necessidade e nos dá a certeza de quantas mais orquestras ainda são necessárias neste país”, relatou ele, ao destacar a idoneidade do projeto. “Continuamos esse projeto com a certeza de que o trabalho tem sido bem feito, que estamos no caminho certo e que muitos se interessam por conta da nossa seriedade. Neste quesito, é primordial a presença do maestro Jamil Maluf. Piracicaba rompeu as fronteiras da música erudita.”
 
Para as avaliações foram somadas a nota da performance na audição, os créditos da biografia de estudos e as atividades musicais dos candidatos. Os que obtiveram notas iguais ou superiores a 9 integram o quadro de instrumentistas profissionais da Sinfônica e os que conquistaram pontuação entre 8 e 9 vão atuar como estagiários. No teste, cada candidato executou uma peça de livre escolha e os percussionistas apresentaram uma peça de livre escolha de tímpano e outra de livre escolha de xilofone, além peça de confronto de caixa Estudo no.6 do método “Douze Études”, de Jacques Delécluse.
 
Os candidatos aprovados com início imediato ou no mês de maio devem entrar em contato urgente com o inspetor da OSP, Marcos Villa Nova, pelo e-mail inspetor.osp@gmail.com, para tratar das formalidades de admissão. Os nomes da lista de suplência aguardam a chamada sem necessidade de novo teste e podem ser convocados tão logo a vaga esteja disponível. A classificação é válida até o final de 2016, sem necessidade de nova audição.
 
A Temporada 2016 tem início em 12 de março, no Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Engenho Central. A realização é do Ministério da Cultura, Prefeitura do Município de Piracicaba e Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural), com patrocínio da Raízen, Hyundai e Caterpillar, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet. São apoiadores culturais a Empem (Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle), Maison Vivenda Buffet, Jornal de Piracicaba, Revista Arraso e Rádio Educativa FM.
 
APROVADOS NA AUDIÇÃO 
 
Primeiro-violinos profissionais (com início imediato)
Nota igual ou superior a 9
Milton Fernando Bergo – Ribeirão Preto (SP)
Denis Usov – Ribeirão Preto (SP)
Giliard Reis – Ribeirão Preto (SP)
 
Primeiro-violino profissionais (suplentes)
Nota igual ou superior a 9
Igor Nogueira – Pedreira (SP)
Dan Tolomony – São Paulo (SP)
Andrielly Campos – Mogi-Guaçu (SP)
Geovane Marquetti – Barra Mansa (RJ)
Jose Carlos Rodrigues – Sorocaba (SP)
Paola Redivo – Piracicaba (SP)
Rinaldo Jose Marchesi Zamai – Pedreira (SP)
 
Violinos estagiários (suplentes)
Nota entre 8 e 9
Valdiner Dias Rossi - Jundiaí (SP)
Leandro Tolotti Neves – Saltinho (SP)
Ana Laura Dominicci – Bragança Paulista (SP)
Giuliano Panini – Jaguariúna (SP)
Jefferson Oliveira da Silva – Guarulhos (SP)
Lucas Avila – São Paulo (SP)
 
Contrabaixo profissional (com início imediato)
Nota igual ou superior a 9
Gustavo Quintino – São Paulo (SP)
Rafael Figueiredo – São Paulo (SP)
 
Contrabaixo profissional (suplente) 
Nota igual ou superior a 9
Marcus Vinicius de Oliveira F. da Silva – São Paulo (SP)
 
Contrabaixo estagiário (suplente) 
Nota entre 8 e 9
Daniel Ferreira Machado – São Paulo (SP) 
 
Oboé
Não houve aprovados.
 
Trompas estagiários (suplentes)
Nota entre 8 e 9
Wesley Rodrigo De Paris Medeiros – Sorocaba (SP)
Jeremias Pereira – Mogi-Mirim (SP)
 
Percussão profissional (com início no mês de maio)
Nota igual ou superior a 9
Rodolfo Villagio Arilho – Campinas - SP
 
Percussão estagiário (com início no mês de maio)
Nota entre 8 e 9
Walison Lenon de Oliveira Souza – Ribeirão Preto (SP)
 
Percussão estagiário (suplentes)
Nota entre 8 e 9
Renan Proença – Sorocaba (SP)
Jeferson Henrique de Oliveira – Tatuí (SP)
 
ASSESSORIA DE IMPRENSA DA OSP
Rodrigo Alves – (19) 99147-5733