Sinfônica de Piracicaba e violeiro Ivan Vilela abrem Virada Cultural Paulista

Sinfônica de Piracicaba e violeiro Ivan Vilela abrem Virada Cultural Paulista

A música erudita e o sertanejo raiz embalam a abertura da Virada Cultural Paulista em Piracicaba, evento do Governo do Estado de São Paulo em parceria com a Secretaria da Ação Cultural. A celebração entre os estilos musicais fica aos cuidados da Orquestra Sinfônica de Piracicaba (OSP) e do instrumentista Ivan Vilela na viola brasileira.

A apresentação está marcada para as 18h de sábado, 27, no Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Engenho Central. Antes, às 15h, acontece ainda o ensaio geral, também aberto ao público. Ingressos gratuitos para os concertos devem ser retirados entre os dias 24 e 26, das 15h às 18h.

Sob regência do maestro Jamil Maluf, diretor artístico e regente titular da Sinfônica de Piracicaba, o concerto começa com O Moldávia, obra do ciclo Minha Pátria, o poema sinfônico mais conhecido do compositor checo B.Smetana. Na sequência, a OSP apresenta a Suíte nº 1, extraída da ópera Carmen, a mais famosa do francês Georges Bizet.

Já as cinco peças selecionadas para a apresentação com o solista Ivan Vilela são Tristeza do Jeca, de Angelino de Oliveira, Saudade de Minha Terra, de Goiá e Belmonte, e Menino da Porteira, de Ted Vieira e Luizinho, além de A Força do Boi e Armorial, ambas de autoria de Vilela. As orquestrações são de Renato Kefi.

Segundo o maestro piracicabano Jamil Maluf, a inclusão da viola caipira no repertório demonstra a versatilidade do conjunto sinfônico, que já apresentou estilos como jazz e o chorinho. Maluf lembra que em 2014, quando Vilela tocou com a OSP pela primeira vez, a reação da plateia foi de êxtase. “Piracicaba valoriza a música raiz e faz questão de manter suas tradições. A presença de Ivan Vilela é mais que oportuna, pois este ano Piracicaba completa 250 anos de fundação, sendo esse concerto uma forma de homenagem à cidade.”

O SOLISTA – Ivan Vilela dedica-se, há três décadas, à pesquisa sobre as manifestações da cultura popular em Minas Gerais e em São Paulo. É professor da Escola de Comunicação e Artes da USP e dirige a Orquestra de Viola Caipira de São José dos Campos. Criou, dirigiu e foi arranjador da Orquestra Filarmônica de Violas por 10 anos e idealizou a ONG Núcleo da Cultura Caipira. É responsável pelo projeto de criação de um curso superior de música com metodologia brasileira de ensino, proposta inédita no país, concebida para a Universidade de Taubaté.

Realiza, desde 1996, concertos e conferências em países como Estados Unidos, Alemanha, Argentina, Bélgica, Espanha, França, Inglaterra, Itália e Portugal. Em disco autoral ou em conjunto com grupos foi indicado a importantes prêmios da música brasileira, como o Prêmio IBAC de Cultura Popular, Prêmio Rival-BR, Prêmio Sharp, Prêmio Movimento, Prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) e Medalha Carlos Gomes, da Prefeitura Municipal de Campinas. Em 2013 lançou na Alemanha, na Feira Internacional do Livro de Frankfurt, o livro Cantando a Própria História – Música Caipira e Enraizamento.

SOBRE A OSP – A Orquestra Sinfônica de Piracicaba (OSP) completou 117 anos de trajetória artística em março. É considerado o conjunto de música clássica com maior tempo em atuação no país.

Além dos concertos mensais gratuitos no Teatro do Engenho, a Temporada 2017 da OSP prevê apresentações na Sala São Paulo e no Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão. Entre os solistas estão confirmados o violonista Fábio Zanon, o violinista Guido Sant’anna e o pianista Nahim Marun, e a presença, como convidados, do maestro Thiago Tavares e da maestrina Erica Hindrikson.

A OSP mantém um trabalho pedagógico aos alunos da rede municipal, através dos projetos Música nas Escolas e ABC do Dó Ré Mi, além da palestra O Meu Concerto de Hoje, antes dos seus concertos.

Em todos os concertos da temporada, a Sinfônica permite, ao final da apresentação, durante o Bis, que o público utilize smartphones para registrar em fotos, vídeos ou transmissão ao vivo (lives). As postagens nas redes sociais devem ser feitas com a hashtag #MinhaOSP.

Os recursos da Temporada 2017 são provenientes da Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio das secretarias da Ação Cultural e de Educação, e conta com o apoio do Jornal de Piracicaba, Revista Arraso, Rádio Educativa FM, Cultura Artística, Oscip Pira 21, Grupo Pizzinatto e Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle (Empem).

SERVIÇO – Abertura oficial da Virada Cultural Paulista em Piracicaba, com a Orquestra Sinfônica de Piracicaba e o violeiro Ivan Vilela. Sábado, 27 de maio, às 18h, no Teatro Municipal Erotídes de Campos (avenida Doutor Maurice Allain, Parque do Engenho Central). Entrada gratuita. Mais informações: (19) 3413-5212